Erro na página

A nossa rede de distribuição não chega ao Internet Explorer.

Aceda com: Google Chrome, Microsoft Edge, Mozilla Firefox ou Safari.

confirmar

05 agosto 2022

Aprovadas as candidaturas da Portgás ao PPEC

As duas candidaturas apresentadas pela Portgás ao Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia (PPEC) foram aprovadas. A sétima edição desta iniciativa abrange, pela primeira vez, medidas de eficiência no consumo do gás natural. De acordo com a ERSE, “a medida teve por objetivo a integração do setor do gás, promovendo-se a eficiência energética de forma integrada nos setores da eletricidade e do gás, em linha com a Estratégia da União Europeia para a Integração do Sistema Energético”.

 

As medidas a desenvolver pela Portgás, num prazo de dois anos, são:

  • “Esquentadores + Eficientes” (em parceria com a AdEPorto):

    A medida tem como principal objetivo a substituição dos equipamentos de águas quentes sanitárias cuja fonte de energia é o gás natural, nomeadamente o esquentador, por equipamentos mais seguros, limpos e de alta eficiência. Esta medida é destinada aos consumidores vulneráveis com tarifa social dento da área de influência da Portgás. Pretende-se alcançar 2 500 agregados familiares através da substituição de equipamentos obsoletos por esquentadores eficientes.

     

  • “Substituição e abate de equipamentos energeticamente não eficientes por equipamentos mais eficientes” (em parceria com os restantes Operadores de Rede de Distribuição, tendo a Lisboagás como promotora):

    A medida visa a substituição de caldeiras atmosféricas por equipamentos mais eficientes, como caldeiras de condensação estanques ou ventiladas. Esta medida permite a redução do consumo de gás, bem como da emissão de gases com efeito de estufa. Os consumidores residenciais em Portugal Continental poderão candidatar-se à presente medida, estando prevista a substituição de 1 049 equipamentos obsoletos por equipamentos mais eficientes.

As candidaturas foram avaliadas pela ERSE “tendo em conta a perspetiva da regulação económica”, com base no regulamento 343/2021, e pela DGEG, com base nos objetivos e instrumentos de política energética. O PPEC “é um dos instrumentos que integra o Plano Nacional integrado Energia Clima (PNEC) 2030, o principal instrumento de política energética e climática para a década 2021-2030”, refere a ERSE.

 

As medidas são comparticipadas, em parte, através das tarifas de acesso às redes e/ou pelos promotores e/ou parceiros.